Laserterapia

A laserterapia nada mais é do que a aplicação de uma fonte de luz com comprimento de ondas específicos.

O laser utilizado na odontologia é de baixa frequência e conta com propriedades bioestimuladoras e biomoduladoras.

Como o laser estimula a vascularização, ele acaba agindo de diversas formas benéficas, auxiliando na regeneração do tecido e também como um anti-inflamatório. O laser também pode ser utilizado nos processos de clareamento, agindo como um estimulador do gel clareador. Porém, nos casos estéticos a frequência é diferente dos casos terapêuticos.

A laserterapia é utilizada como tratamento de diversas doenças bucais, tornando a recuperação do pacientes mais rápida e eficiente

Diversas cirurgias com uso do laser podem ser realizadas , inclusive em bebês : para remoção de freios orais

O que é?

Tipos de aparelhos a laser e suas indicações

De maneira geral, aparelhos a laser podem ser classificados em duas famílias, conforme sua potência e sua ação nos tecidos, como: laser de baixa intensidade de energia (muito utilizados em odontologia); e lasers de alta intensidade de energia, sendo, principalmente utilizados em cirurgias, por apresentarem potencial de corte.

Os lasers de baixa intensidade são empregados com o propósito terapêutico. Pesquisas também têm demonstrado a utilização do laser em baixa intensidade, promovendo prevenção e recuperação mais rápida e menos dolorosa das sequelas .O laser também é usado para diversos tratamentos, como clareamento, gengivites, desordens de ATM, parestesias, procedimentos pós-cirúrgicos, alveolites, sensibilidade dentinária, cirurgia de implantes, nevralgias, etc. Existe também o laser de alta potência, que são mais utilizados para cortes de tecido duro. A laserterapia quando bem indicada e aplicada só oferecem benefícios aos pacientes.

Indicações

LASER TERAPÊUTICO E CIRÚRGICO

Esse tipo de laser possui propriedades analgésica, anti-inflamatória e biomoduladora, auxiliando até mesmo no processo de cicatrização - por isso, muitas vezes, o tratamento de laserterapia acaba substituindo a prescrição do uso de medicamentos. “Além disso, o laser terapêutico pode ser usado com corantes específicos garantindo um potencial antimicrobiano, que é indicado para o tratamento de canal, doenças de gengiva, candidíase oral e herpes”, explicou.

LASER CIRÚRGICO: COMO ELE É USADO NO CONSULTÓRIO?

Já o laser cirúrgico acaba sendo mais utilizado em operações. Segundo a dentista, essa ferramenta é capaz de cortar o tecido, estimular a coagulação, fechar os vasos linfáticos e terminações nervosas. “Consequentemente, na cirurgia a laser não há sangramento e não é necessário fazer qualquer tipo de sutura, mas isso só vale para procedimentos cirúrgicos menos invasivos e agressivos”, garantiu.

Além disso, um procedimento feito com esse tipo de laser apresenta um risco bem menor de inchaço no período pós-cirúrgico, trazendo mais conforto para o paciente nesse momento. Dentre as cirurgias que podem ser feitas com esse equipamento estão: as cirurgias de gengiva, de freios labiais e lingual, e também a remoção de tecidos para biópsia.

ENTENDA AS VANTAGENS DESSAS TECNOLOGIAS

No caso do laser terapêutico, além dos benefícios já abordados, o equipamento é indicado para pacientes com pericoronarite (um tipo de inflamação), trismo (disfunção mandibular) e inchaço relacionados ao dente siso. “Geralmente, o paciente chega para a consulta sem poder nem falar direito e, logo após a primeira sessão de laserterapia, já sai melhor do consultório. Outro exemplo é a hipersensibilidade dentária, inclusive, associada ao clareamento dentário”.

Já em relação ao laser cirúrgico, Carla explica as principais vantagens: “Você será submetido a uma cirurgia onde não haverá sangramento, não precisará suturar (e, consequentemente, não terá que remover os pontos após alguns dias), haverá baixo risco de dor e inchaço no período pós-operatório”, concluiu.

Laserterapia em odontopediatria

É um procedimento seguro, muito bem aceito pelos pacientes (principalmente crianças) e de fácil tratamento.  As indicações são muitas, porém vamos nos resumir a nossa clinica odontopediátrica.

Lesões de tecido mole: (estomatites, aftas, herpes simples, injúrias, traumas dentais)

A laserterapia favorece a cicatrização muito mais rápida das lesões e promove alívio da dor, pois nesses casos a sintomatologia dolorosa é intensa e muitas vezes a criança não se alimenta bem e não promove uma boa limpeza da cavidade bucal, o que pode levar a uma piora do quadro. Possui ainda a ação antiinflamatória e redução de edema. Traz um conforto ao paciente pediátrico e acelera o tempo da cicatrização. O número de sessões depende da avaliação do dentista, mas no geral são feitos três sessões com intervalos de 24 horas.

Mucosites orais: Processos inflamatórios da mucosa bucal que ocorrem em pacientes submetidos à radioterapia e quimioterapia no tratamento oncológico.

Afta, herpes, candidíase

No caso de aftas, herpes e candidíase bucal, o uso da laserterapia pode ser bastante eficiente para intensificar a recuperação das mucosas, bem como, diminuir a dor e o incômodo causados por essas doenças. Nesses casos a laserterapia age tanto auxiliando na regeneração dos tecidos, como também, na forma de anti-inflamatório.

Hipersensibilidade dental

Pacientes que sofrem com a hipersensibilidade nos dentes também podem se beneficiar com a laserterapia. Nesses casos, a aplicação do laser reduz a inflamação, diminuindo as dores e os incômodos comuns de quem tem esse problema.

Doença periodontal e gengivite

Nos casos de doença periodontal e gengivite o uso da laserterapia também é bastante recomendado. Nesses casos, a aplicação do laser também ajuda a eliminar a dor e diminui a inflamação. Vale destacar que o uso do laser não elimina as bactérias da placa bacteriana. Por isso, uma boa higiene bucal para esses casos é essencial e deve estar aliada à laserterapia.

Recuperação no pós-operatório

Por estimular a regeneração dos tecidos, a laserterapia também vem sendo amplamente utilizada nos processos de pós-operatório. Seja nos casos de extração, ou mesmo implante, o uso de laser faz com que a cicatrização seja mais rápida e mais eficiente em muitos casos.

Dores na ATM

Por fim, a laserterapia também é muito eficaz no caso de dores na ATM. Quem tem estalos ou dores ao abrir e fechar a boca pode usar o laser. Como o laser age como anti-inflamatório, nesses casos a dor e o incômodo do paciente é minimizado, melhorando sensivelmente o quadro.

Contraindicação e segurança da laserterapia

Muitos pacientes têm receio com relação ao uso do laser. No entanto, o procedimento é bastante seguro e conta com pouquíssimas contraindicações. Em geral, o uso do laser só não é indicado nos casos de infecção local, onde é preciso a ação de um antibiótico antes.

O tratamento com laser pode ser usada mesmo em crianças e idosos e na maioria dos casos os resultados são bastante satisfatórios.

A aplicação do laser, como conta com uma baixa frequência, é indolor. Após a aplicação, os pacientes costumam sentir alívio dos incômodos e não o contrário.

Agende sua consulta pele telefone 3301-1147

Clínica Odontológica Dr. Wellington Vasques

​Avenida Vicente de Carvalho, 1086 - rua 3, casa 14                                                    

Vila da Penha, Rio de Janeiro - RJ

clinicavp@hotmail.com

 
Central de Atendimento: (21) 3301-1147(21) 3459-8973​ / (21) 3301-1271​    WhatsApp: (21) 96715-5131